Rodrigo Silva inaugura 1° Museu de Arqueologia Bíblica da América Latina

O arqueólogo e teólogo Rodrigo Silva inaugurou o Museu de Arqueologia Bíblica (MAB), neste domingo (12). 

Localizado dentro da UNASP (Centro Universitário Adventista de São Paulo), na cidade de Engenheiro Coelho (SP), o MAB é o primeiro museu de arqueologia bíblica da América Latina.

Em um evento de inauguração, Rodrigo Silva abriu as portas do Museu para convidados e se emocionou ao ver um sonho realizado.

“Dia repleto de emoções, de trabalho, de cansaço, mas também de realização. A Deus toda a glória. E muito obrigado a você que tem apoiado esse projeto, seja com oração, seja participando do Bíblia comentada, das redes sociais”, declarou o arqueólogo, em vídeo no Instagram.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por A Bíblia Comentada (@abibliacomentadaoficial)

O Museu de Arqueologia Bíblica já está aberto ao público para visitação, de terça à sexta e aos domingos. Para visitar o MAB, é necessário fazer a inscrição antecipadamente pelo site. A entrada é gratuita.

Peças expostas

O museu fica dentro do Unasp, na alameda de entrada do campus, próximo a rótula das bandeiras.

O novo museu foi projetado para expor as 2.850 peças vindas de várias partes do mundo, onde estudiosos e pesquisadores poderão analisar evidências e refletir sobre as mais variadas descobertas que comprovam a veracidade das Escrituras Sagradas.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por UNASP (@unaspbr)

Em entrevista anterior ao Guiame, Rodrigo destacou entre as peças, o “tijolo de Nabucodonosor”, os pregos de crucificação, páginas manuscritas da Bíblia, do século 12, um tijolo romano com a marca da décima legião fretensis, que destruiu Jerusalém no ano 70 e um selo original do rei Ezequias, com o símbolo do escaravelho.

O museu pretende contar a história da humanidade conforme a Bíblia, mas isso inclui também a apresentação da cultura do antigo Oriente Médio. 

“Apesar de se chamar Museu de Arqueologia ‘Bíblica’, ele vai dialogar com a história do Egito, da Babilônia e de Roma, através de peças que serão expostas e que, atualmente, só podem ser vistas na Europa ou nos Estados Unidos”, revelou Silva. 

Para os cristãos, o museu vai contar histórias bíblicas de maneira tridimensional, “além de enaltecer a Palavra, glorificando a Deus que está na base do nosso projeto educacional”, ressaltou o arqueólogo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *