A defesa do pastor Péricles Cardoso, atualmente detido sob suspeita de obter benefícios indevidos de fiéis, afirma que as alegações contra o líder religioso são falsas e foram feitas por outro pastor cujo nome ainda não foi divulgado. O advogado de Péricles, Robério Capistrano, afirma possuir evidências que sustentam essa alegação e pretende anexá-las ao processo.

O jurista também entrou com um pedido de Habeas Corpus para a libertação de Péricles, argumentando que a prisão é ilegal. Ele destaca que a acusação de que o pastor estava foragido não procede, já que não houve intimação oficial para comparecer perante as autoridades judiciais ou policiais.

O pastor Péricles Cardoso, suspeito de obter mais de R$ 2 milhões de vantagem indevida junto a fiéis, se entregou à Justiça em João Pessoa, na manhã desta quarta-feira, 1º de novembro, após ter tido a prisão preventiva decretada no final de setembro. Antes de sua prisão, ele estava sendo procurado pelas autoridades. Após a entrega, o pastor passou por uma audiência de custódia e foi encaminhado para a Penitenciária Flósculo da Nóbrega, localizada no Róger, em João Pessoa.

No início do mês, Péricles divulgou um vídeo negando as acusações e alegando que não conseguiu pagar as dívidas relacionadas às obras da igreja utilizando os cartões de crédito dos fiéis da Assembleia de Deus, que frequentavam a congregação. Ele enfatizou que não é um fugitivo e afirmou que tomará medidas legais em resposta às acusações feitas contra ele e sua esposa.

“Eu não fugi e não sou ladrão. Estou bem perto. Eu vou chegar, está tudo com meu advogado. Ele vai abrir uma ação contra você que deu entrada na delegacia contra mim e minha esposa”

Por outro lado, o Ministério Público da Paraíba defende a manutenção da prisão preventiva de Péricles, argumentando que ele utilizou sua influência religiosa para solicitar apoio financeiro dos fiéis, incluindo empréstimos e o uso de cartões de crédito, para financiar as obras da igreja. A promotora responsável pelo caso alega que a prisão é necessária para garantir a ordem pública, a aplicação da lei penal e a busca por evidências adicionais para as investigações em andamento.

Folha Gospel com informações de Mais PB

The post Pastor preso por suspeita de golpe, acusa colega de igreja de plantar denúncia falsa first appeared on Folha Gospel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *