Nunca estamos sozinhos

“E a terra não os permitiu morar juntos (yachdav), pois suas posses eram muitas, e eles não podiam morar juntos” (yachdav). (Bereshit 13:6) (Gênesis 13:6)

E Avraham (Abraão) disse aos seus jovens: “Fiquem aqui com o burro, e eu e o rapaz iremos para lá, e nos prostraremos e voltaremos para vocês”. E Avraham pegou a lenha para o holocausto, e colocou sobre seu filho Yitzchak (Isaque), e ele pegou em sua mão o fogo e a faca, e ambos foram juntos (yachdav). E Yitzchak falou com Avraham, seu pai, e ele disse: “Meu pai!” E ele disse: “Aqui estou, meu filho”. E ele disse: “Aqui estão o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto?” E Avraham disse: “D’us providenciará para Si mesmo o cordeiro para o holocausto, meu filho.” E os dois foram juntos (yachdav). (Bereshit 22:5-8) (Gênesis 22:5-8)

E ambos foram juntos (yachdav): Avraham, que sabia que iria imolar seu filho, estava indo tão voluntariamente e alegremente quanto Yitzchak, que não tinha conhecimento do assunto. – Rashi

E embora Yitzchak entendesse que seria sacrificado, “ambos foram juntos (yachdav)”, com o mesmo coração. – Rashi

Existe uma expressão que parece contraintuitiva, mas com o passar do tempo ela faz cada vez mais sentido para mim: “Nada falha como o sucesso!” Ló nos fornece um exemplo clássico. Depois que ele ficou rico, de repente não havia espaço suficiente em toda a terra de Israel para que seus pastores e os pastores de Avraham morassem juntos. A partir daqui vemos que basta um parceiro sem escrúpulos para perturbar a paz.

É fascinante que o versículo use a mesma expressão duas vezes: “Eles não poderiam habitar juntos (yachdav)”. Agora, toda vez que uma palavra é usada na Torah ela é conceitualmente conectada a outros lugares onde a mesma palavra ou conjunto de palavras é usada. Aqui temos um exemplo perfeito no que diz respeito ao termo “yachdav” – “juntos”. No caminho para o Akeida (o sacrifício de Isaque) esse termo reaparece duas vezes, mas de forma positiva, “VaYelchu Shneyem Yachdav”.

Uma vez é um elogio a Avraham que está acompanhando Yitzchak que não tem conhecimento do objetivo da missão, e a segunda vez é um elogio a Yitzchak mesmo depois de ele saber para onde está indo.

Rav Hirsch aponta que na vida judaica não existe “conflito de gerações”. Pais e filhos, há milhares de anos, e famílias judias têm mantido o Shabat de forma leal e obediente, vestindo Talit e Tefilin e orando por geração após geração.

Quando o dinheiro ou o poder, ou qualquer agenda egoísta é o objetivo de apenas uma das partes, a união torna-se impossível. Quando as pessoas têm a mesma ambição espiritual não há espaço entre os seus corações. Quando há espaço no coração, há espaço em casa. O Talmud no Tratado Sinédrio diz poeticamente: “Quando tínhamos amor, podíamos viver no fio de uma espada!”

Em algum momento, Avraham, o homem bondoso, teve que se separar de Ló e quando o fez, a profecia de HASHEM retornou, como diz: “E HASHEM disse a Avram depois que Ló se separou dele: “Por favor, levante os olhos e veja, do lugar onde você está, ao norte e ao sul, ao leste e ao oeste, pois toda a terra que você vê eu darei a você e à sua descendência para a eternidade”. (Bereishit 13:14-15) Manter a companhia de Ló causou mais do que conflitos. Bloqueou a recepção espiritual de Avraham.

No caminho para o Akeida, Avraham caminhava há três dias com Yitzchak, mas havia companheiros escoltando-os, Eliezer e Yishmael (Ismael). Somente depois que eles se separaram, “E Avraham disse aos seus jovens: “Fiquem aqui com o burro, e eu e o rapaz iremos para lá…”, é que a Torah nos fala sobre a unidade de seus corações em uma missão comum. Bilaam descreveu profeticamente o povo judeu como “Am levaded yishkon” – “uma nação que vive sozinha”. “Sozinho” aqui significa separado das influências das nações do mundo. Somos uma nação unificada com uma missão singular sob a direção de HASHEM Echad! Portanto, embora pareçamos sozinhos e vivamos no fio de uma espada, ainda assim, no aspecto mais importante, nunca estamos sozinhos.

Tradução: Mário Moreno

Rav. Mário Moreno é fundador e líder do Ministério Profético Shema Israel e da Congregação Judaico Messiânica Shema Israel na cidade de Votorantim. Escritor, autor de diversas obras, tradutor da Brit Hadasha – Novo Testamento e conferencista atuando na área de Restauração da Noiva.

*O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Noé e o arrebatamento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *