O governo da Nicarágua, liderado pelo ditador Daniel Ortega, fez um acordo com a Igreja Católica e libertou 12 padres detidos e os enviou ao Vaticano.

Entre os sacerdotes, não está dom Rolando Álvarez, que mais uma vez teria recusado deixar o país. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (19), em nota oficial apresentada pelo governo de Ortega.

No texto, a Nicarágua explica que “depois de conversações frutíferas com a Santa Sé” foi alcançado um acordo para transferir ao Vaticano os 12 sacerdotes que, por diferentes razões, foram processados. Todos foram enviados para Roma.

Os padres expulsos e enviados ao Vaticano são: Manuel Salvador Garcia Rodriguez, José Leonard Urbina Rodriguez, Jaime Ivan Montesinos Sauceda, Fernando Israel Zamora Silva, Osman José Amador Guillen e Julio Ricardo Norori Jimenez.

A lista também inclui Cristóbal Reynaldo Gadea Velasquez, Alvaro José Toledo Amador, José Ivan Rye Terceiro, pastor Eugenio Rodríguez Benavidez, Yessner Cipriano Pineda Meneses e Ramon Angulo Reyes.

Fonte: Fuxico Gospel

The post Nicarágua liberta 12 padres após acordo com o Vaticano first appeared on Folha Gospel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *