Hospital bombardeado em Gaza: câmera registra lançamento partindo de grupo terrorista

Um ataque com foguetes na noite de terça-feira (17) atingiu o Hospital Baptista Al-Ahli, no centro da cidade de Gaza, matando um número ainda incerto de pessoas. As notícias dão conta que entre 200 e 500 pessoas morreram no local.

De acordo com os registros, por volta das 18h59 [horário de Israel], vários foguetes foram disparados a partir da Faixa de Gaza em direção aos assentamentos israelenses, em áreas muito próximas a concentrações populacionais.

Posteriormente, foi observado que um dos lançamentos de foguete falha, resultando em sua queda no hospital de Gaza e provocando uma grande explosão.

Explosão atinge hospital em Gaza (Captura de tela CNN Brasil)

Diversos veículos de imprensa acusaram Israel pelo bombardeio ao hospital sem apuração dos fatos, o que é obrigação do jornalismo. Para o ministro das Relações Exteriores britânico, James Calverley, isso é muito perigoso porque pode custar vidas.

Ele escreveu: “Muitas pessoas tiraram conclusões precipitadas na noite passada. Isso poderia custar vidas. Tenham cuidado com os fatos.”

Segundo a News 12, uma rede de TV israelense, a documentação se soma a uma série de evidências recentemente divulgadas pelas Forças de Defesa de Israel (FDI).

O porta-voz das FDI, brigadeiro general Daniel Hagari, durante uma coletiva de imprensa, apresentou uma conversa (em áudio) entre membros do Hamas sobre a tentativa fracassada de lançamento de foguetes pela Jihad Islâmica.

Em suas palavras, um dos envolvidos afirmou: “Os fragmentos do foguete foram produzidos localmente, não se tratam de estilhaços de um míssil israelense”.

Outro acrescentou: “Provavelmente o lançaram a partir do cemitério localizado atrás do Hospital Al-Mamadani”.

Além disso, foi divulgada uma imagem de radar que identificou os lançamentos da Jihad Islâmica nas proximidades do hospital, fornecendo indícios de que não se tratou de um ataque da Força Aérea.

Presidente dos EUA

Em visita de apoio a Israel, o presidente norte-americano Joe Biden disse: “Pelo que vi – Israel não é responsável pela explosão no hospital em Gaza”.

Anteriormente, enquanto estava ao lado do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, Biden enfatizou:

“Precisamos lembrar que o monstro (Hamas) não representa o povo palestino, que também está sofrendo. Estou muito preocupado com o ataque ao hospital em Gaza e, pelo que vi, você (Israel) não fez isso. Mas muitos no mundo não têm certeza disso, então ainda há muito trabalho a ser feito.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *