Detido sob falsa acusação, pastor distribui Bíblias e evangeliza em prisão na Índia

Em outubro, uma igreja doméstica em Uttar Pradesh, na Índia, foi invadida pela polícia durante o culto de domingo.

Na operação, a polícia apreendeu propriedades da igreja incluindo Bíblias, o sistema de som e o púlpito. 

O pastor Chotelal, juntamente com outros quatro membros da sua igreja, foram detidos sob a acusação de converter hindus ao cristianismo. 

Após serem interrogados, os quatro homens presos com o pastor foram soltos no mesmo dia. Porém, Chotelal permaneceu detido por mais de um mês.  

Segundo o International Christian Concern, o pastor evangeliza na comunidade há mais de 30 anos e, em média, 100 pessoas se reúnem em sua casa todos os domingos para adorar a Deus. 

Perseguição local

Desde que começou o ministério de plantação de igrejas na região, ele tem enfrentado oposição. No entanto, esta é a primeira vez que ele é preso e solto após pagamento de fiança. 

“Quase diariamente, a polícia vem à minha casa para verificar se estou envolvido na realização de orações”, disse Chotelal ao International Christian Concern. 

“Tive que encerrar muitos cultos em todas as igrejas que supervisiono na área. No entanto, apesar de tudo, Deus tem sido bom para nós”, acrescentou. 

O pastor contou que, na prisão, conheceu oito outros cristãos que estavam detidos pelas mesmas razões, e disse:

“Foi um ótimo momento para encorajar e aconselhar uns aos outros. Também pude evangelizar presidiários de outras religiões e distribuir Bíblias”. 

Nos últimos anos, Uttar Pradesh, o estado mais populoso da Índia, se tornou um lugar cada vez mais difícil para os cristãos exercerem a fé. 

O International Christian Concern informou que desde que o governo do estado decretou leis anti-conversão, centenas de igrejas foram fechadas e mais de trezentos cristãos foram presos sob falsas acusações de conversões forçadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *