Os cristãos que já sofrem no Iraque podem abandonar o país se a guerra na Terra Santa engolir a região, alertou um arcebispo local.

A pequena comunidade cristã no Iraque foi duramente atingida por anos de guerra no seu próprio país, bem como pela pobreza extrema e anos de terror causados ​​pelo ISIS.

Se o conflito Israel-Hamas chegar ao Iraque, poderá desencadear mais migração para fora do país, afirma o Arcebispo Católico Caldeu de Erbil, Bashar Warda.

Ele expressou seus temores sobre ainda mais guerra na região à instituição de caridade católica Ajuda à Igreja que Sofre (AIS).

“As pessoas [no Iraque] têm realmente medo de que a violência se espalhe para além de Gaza”, disse ele.

“Falando em nome de todas as pessoas – especialmente as minorias, que tendem a sofrer mais do que outras, especialmente em situações de conflito – por favor, Deus, chega de guerra”.

Estima-se que a população cristã no Iraque tenha caído de 1,2 milhões antes de 2002 para apenas 150 mil hoje. Se todos partirem, isto terá enormes ramificações para a Igreja no Iraque, diz o arcebispo.

“Para nós, como Igreja, se não temos pessoas ao nosso redor, qual é o sentido de ter estruturas? Não somos como uma ONG. Dependemos da presença das pessoas”, disse ele.

O Arcebispo Warda está apelando aos líderes para que façam tudo o que puderem para “acalmar a situação”, ao mesmo tempo que advertiu que tanto a Síria como o Iraque permanecem voláteis.

“Deus não permita que esta guerra vá além do que temos visto ultimamente”, disse ele. “O acerto de contas antigas poria em perigo a coesão social em toda a região. A situação na Síria não está resolvida, nem no Iraque.”

Folha Gospel com informações de The Christian Today

The post Cristãos no Iraque temem propagação da guerra entre Israel e Hamas first appeared on Folha Gospel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *