Após 4 anos lutando para ter mais um bebê, casal recebe quadrigêmeos: “Foi um milagre”

Callie e Gabriel Smith, dos Estados Unidos, que tinham três filhos, planejavam ter mais um. No entanto, depois de passar por um tratamento de fertilidade durante quatro anos, eles descobriram que seriam pais de quadrigêmeos.

“Parece que eles são nossos primeiros filhos, porque são nossos primeiros prematuros. Tivemos que reajustar nossas expectativas e estamos constantemente aprendendo e avançando”, disse Callie à revista People.

Os bebês — Norah, Selah, Ezra e Abigail — nasceram prematuros de nove semanas, em 16 de junho deste ano.

“O parto não poderia ter sido melhor. Depois de todos os preparativos e demais cuidados, tudo ocorreu bem”, disse o Dr. Huy Truong, observando que há apenas uma chance em 3,5 milhões de um casal gerar quadrigêmeos. 

Truong informou que os médicos que estavam de plantão previram que os bebês precisariam de oxigênio e tubos de alimentação quando nascessem. Eles passaram um tempo na UTI Neonatal, aprendendo a respirar e a comer por conta própria por mais de 40 dias. 

Dois dos bebês, Norah e Selah, voltaram para casa juntos no final de julho. Os outros, Ezra e Abigail, tiveram alta do hospital cerca de uma semana depois.

Porém, devido a problemas de alimentação, Abigail precisou voltar ao hospital, onde os médicos realizaram uma cirurgia para fechar um vaso sanguíneo.

Agora, todos os quatro bebês estão saudáveis ​​e em casa com os pais e os outros três irmãos, na Califórnia.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por People Magazine (@people)

Milagre

Segundo a People, antes que o exame de ultrassom revelasse os quadrigêmeos, Callie passou por sete IUI (inseminação intrauterina) e teve uma gravidez ectópica (quando um óvulo fertilizado se implanta e cresce fora da cavidade principal do útero) no decorrer de um ano. 

Gabriel refletiu sobre a família e seus novos bebês. Para ele, é “um milagre” eles terem quadrigêmeos.

Cerca de uma semana depois de receber seus bebês recém-nascidos, o irmão de Gabriel morreu de ataque cardíaco aos 49 anos de idade. 

Nesse período, ele contou que a igreja tem sido um grande apoio em meio às mudanças em suas vidas. “Eles realmente nos estenderam a mão”, disse Gabriel.

“Toda semana é uma batalha difícil. Dormimos muito pouco, provavelmente duas ou três horas por noite. Mas sabemos que é uma temporada”, explicou Callie. 

E concluiu: “Temos a vantagem de ter outros filhos, então sabemos que as coisas vão ficar um pouco mais fáceis. E tem sido uma alegria ver suas pequenas personalidades surgirem”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *