5 razões pelas quais os cristãos acreditam que o fim dos tempos está chegando

Com a guerra entre Israel e Hamas em curso, desde 7 de outubro, três terremotos sequenciais no Afeganistão, nos dias 7, 10 e 15, além do aumento da perseguição aos cristãos e tantos outros sinais que avançam, muitos se questionam se o fim dos tempos já está às portas.

As discussões sobre as profecias bíblicas aumentaram e muitos pastores estão se manifestando dentro de algumas linhas de pensamentos escatológicos, usando os textos de Apocalipse, Ezequiel e Daniel.

Conforme a CBN News, há 5 principais razões para que líderes cristãos e seus seguidores acreditem que o fim dos tempos está realmente bem próximo. Confira aqui:

1. Caos no Oriente Médio

Com tudo isto em mente, o primeiro sinal que leva alguns estudiosos da Bíblia a postular que o mundo está se aproximando rapidamente do fim dos tempos é o caos crescente no Oriente Médio. Nos últimos anos, a situação na região tem preocupado muitos observadores, à medida que as tensões aparentemente intermináveis ​​entre Israel e os seus vizinhos se intensificam. O exemplo mais recente foi o ataque a Israel pelos terroristas do Hamas.

2. Ataques dos Hamas e Estado Islâmico

Os grupos muçulmanos terroristas, entre outros extremistas, estão atacando com mais frequência em busca de poder e domínio. A imposição da lei islâmica tem atormentado nações em todo o mundo e perpetrado o caos. Tendo em conta estes acontecimentos, muitos especialistas bíblicos destacaram que algumas das batalhas descritas nas Escrituras estão programadas para ocorrer no Oriente Médio.

3. Ressurgimento de Israel

O ressurgimento de Israel em 1948, depois da ausência dos judeus no mapa durante quase 1.900 anos, é um dos pontos cruciais nas profecias. A Bíblia previu que os judeus voltariam à sua terra. Ezequiel 36.24 foi escrito há quase 2.600 anos. O Israel moderno é visto por muitos teólogos e pastores como um “supersinal” dos eventos do fim e dos dias que virão. Eles dizem que é algo que não pode ser ignorado.

Por outro lado, há estudiosos que refutam essa ideia dizendo que a profecia estava apenas relacionada com o cativeiro babilônico, durante o qual os judeus foram levados à força pelo rei Nabucodonosor II e mantidos na Babilônia depois de terem sido expulsos de Judá após sua conquista por volta de 597 a.C.. Eles não associam à recriação de Israel em 1948.

4. Mudanças na moralidade

O quarto motivo que está despertando a Igreja sobre a proximidade do fim dos tempos é o fato de que a cultura está mudando a um ritmo acelerado e desprezando os padrões morais bíblicos. Agora, a compreensão tradicional do casamento é refutada e a transformação de gênero passou a ser uma visão mais progressista sobre a sexualidade. Muitos percebem que a imoralidade está se intensificando, o que parece ser um dos sinais bíblicos, juntamente com outro sinal que é o esfriamento do amor de muitos e ainda o fato de que as pessoas estão se tornando amantes de si mesmas.

5. Propagação do Evangelho

Por último, porém não menos importante, é o farto de que o Evangelho está se espalhando por todo o mundo, mesmo nas áreas geográficas mais remotas e de difícil acesso. Isso é importante para muitos especialistas bíblicos devido ao fato de que Cristo, após sua ressurreição, deu aos discípulos o mandamento em Mateus 28.19 de “ir e fazer discípulos de todas as nações”.

Jesus também mencionou esta pregação em Mateus 24 e disse que o cumprimento do “ide” seria um sinal do fim dos tempos — “Este Evangelho do reino será pregado em todo o mundo como testemunho a todas as nações, e então virá o fim” (Mateus 24.14).

Para quem acredita na Bíblia ou não, as profecias sobre o fim dos tempos estão claramente especificadas e sendo identificadas na presente geração. Independente do ponto de vista espiritual, o que está na Bíblia já foi evidenciado não só por religiosos, mas por cientistas, arqueólogos e outros profissionais. A Bíblia é a palavra de Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *